My Dear friends

This site not work anymore .I have a new site and you can go there visit me. I dont go put more post here anymore ... If you like this blog go there .. I will be there for you ... Olá meus queridos amigos ... agora tenho um novo blog Este site nao funcionará mais , tive alguns problemas. Agora tenho um novo endereco de blog. Nao irei mais colocar post neste blog .. Todas as atualizacoes e novidades estarao no outro endereco .. Acessem... estarei lá pra vcssss Se vcs gostaram desse blog irao amar o outro .. mais atualizado e lindo ... Vamos láaaa .... visitem-me lá .. Beijinhos Lili

Tank for everything !!!

melldesofia.blogspot.com

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

25 DE JANEIRO - ANIVERSÁRIO DE SÃO PAULO - 454 ANOS

SÃO PAULO - TERRA MINHA

Queridos,
São Paulo poderia ser descrita como difícil, inóspita, encrenqueira, suja, feia, enfim um tanto de adjetivos, na sua maioria "denegrindo" a sua imagem, mas sabe de uma coisa, isto tudo aí pode até ser verdade, mas não esconde o encanto de se conquistar uma terra como essa, afinal difícil é a vida monótona de uma cidade sem atrativos e aqui nós temos muitos, desde museus fantásticos a teatros com todo tipo de peças ou salas de concertos de dar inveja em qualquer cidade de primeiro mundo; restaurantes de todos os tipos e gostos; ótimos hospitais; universidades; escolas, exceto as públicas que, como no resto do país, estão cada vêz piores por negligência e incompetência de políticos; sem praia? mas praia de paulistano são os parques ou os muitos e muitos shoppings, praia mesmo, à beira mar, deixa-se para as férias, assim serão melhor curtidas. Inóspita talvez, difícil é a convivência humana seja em qualquer lugar deste planeta, então aqui não é mais complicado do que em qualquer outro lugar, só que tem mais possibilidades de alguém se dar bem, são 12 milhões.

Cada cidade tem sua "encrenca", aqui poderia dizer que existem várias, as ruas entupidas de carros, o metrô saturado, os ônibus idem, os alagamentos constantes, mas aonde não se tem engarrafamento hoje em dia? Até em cidade pequena acontece. Ou alagamentos, hoje mais comum que dupla sertaneja, e temos metrô e ônibus saturados, isto mais que qualquer coisa precisa ser melhorado, será, acredito, a única forma de reverter o quadro de caos urbano a que somos submetidos, maior oferta de linhas de metrô e de linhas/corredores de ônibus tirariam muitos carros das ruas, inclusive o meu, livrando espaço para ser ocupado pelo verde, já imaginaram as ruas e avenidas apinhadas de azaléias, quaresmeiras, paus-ferros etc colorindo e enfeitando os nossos olhos e ajudando na drenagem das chuvas?

Suja com certeza, desde o papelzinho de bala jogado ao acaso nas ruas até os móveis não mais desejados, ou carros abandonados, ou sacos de lixo revirados, ou fachadas sem pintura, ou falta de garis nas ruas... enfim encontramos causas e causas, mas nada tira a responsabilidade nossa como cidadãos, nós é que precisamos dar o exemplo, por que jogar o papel de bala, ou a lata de refrigerante, ou a garrafinha de água na rua? Dá o mesmo trabalho jogar na rua e jogar numa lixeira, não é mesmo? Mas isto não é exclusividade de São Paulo, aonde se vai neste país encontramos lixo por todo lado, será que é cultural ou educacional? Fica aqui a questão.

Feia? Ah! Depende dos olhos e de como olhar, como beleza natural, reconheço, não tem nenhuma, mas como beleza construída, isto são outros quinhentos, tem o seu valor, senão vejamos, a Av. Paulista com seu conjunto de prédios criando um "skyline" impar, assim como o dos novos prédios na Marginal Pinheiros; as obras de Ramos de Azevedo, Niemeyer, Artacho Jurado, Rino Levi etc e outros tantos anônimos ou conhecidos espalhados pelas mais diferentes regiões da cidade, criando um mosaico de tendências e vertentes que faz única a nossa arquitetura, desde um barraco encarapitado numa favela até um prédio neo-clássico de gosto duvidoso para uns e bom gosto para outros dos Jardins; a obras de engenharia/arquitetura moderna como a nova ponte estaiada, ou "modernoso" de arquitetos mais conhecidos pelas extravagâncias de suas criações do que sua funcionalidade; de obras dos tempos coloniais, da virada dos séculos XVIV e XX, do art decó ou nouveau, moderno das décadas de 1930/40/50, do neo-colonial da década de 1970, do "novo-riquismo" espelhado das duas últimas décadas; os detalhes e influências de diferentes origens trazidos pelos muitos imigrantes sejam portuguêses, italianos, japonêses, árabes e outros, assim como a cultura importada principalmente da França e dos EUA, contribuíram para essa diversidade. Como olhar indiferente para a Pinacoteca, a Estação da Luz, o Teatro Municipal, o CCBB ou o Mercadão, assim como para o Copan, o Grandes Galerias, o MASP ou um tanto de prédios da região da Berrini? Diversas arquiteturas, diversas épocas, diversos olhares.

Sou de Cachoeiro de Itapemirim, modéstia à parte e com muita honra, não tenho como tirar isto de mim, nem quero; sou carioca de alma, tenho Alton nos EUA em minhas memórias e coração, assim como Buenos Aires; Paris e Florença em meus sonhos(ainda irei lá), mas é aqui que moro, que escolhi para viver em meio a todo êste caos, com gente indo e vindo a toda hora do dia ou noite, sinto-me cada vêz mais parte desta terra, múltipla, confusa, efervescente e contagiante, aqui é como dizia um slogan da década de 1970 : "Ame-a ou deixe-a", quem aqui aporta e a deixa entranhar-se não sai mais, não consegue tirá-la de si. Hoje tenho certeza de uma coisa, não sou paulistano de berço, mas sou paulistano de vida.
Feliz Aniversário São Paulo!

Segue daqui as minhas felicitações para esta "mãe de muitas tetas" que me acolheu há 26 anos e a quem agradeço por tudo que me deu e ensinou.
Beijos e abraços,
Adelson

Autor: Adelson Campos Moreita
Enviado por: Spartaco Massa

QUE BELEZA! ISSO TUDO É SÃO PAULO!

Desde quando era menina a caminhar, passadas lentas e incertas,
Cantada e decantada foi, por versos e canções nas odes dos poetas,
Que assim fizeram de São Paulo antiga a inspiração de suas metas.

Essa cidade boa mostrava suas formas, crescendo e se expandindo!
Navios de escravos africanos e os Barões do Café estavam vindo...
Fora a cobiça, tudo era novo, tudo era encanto, tudo era lindo!

As primeiras boticas, tecelagens, pequenas lojas de armarinhos
Nas praças o "footing" de amigos, namorados a trocar carinhos.
Imigrantes convivendo em harmonia como bons vizinhos!

Tardes de domingo, praia e campo, pic-nics, fotos tão antigas...
Missas, igrejas, momentos de louvor, terços, beatas muito amigas,
Moças se preparando para o casamento, a cantar cantigas.

Aqui se conheceu o dom da vida, no trabalho e no progresso;
- Se promoviam encontros, garantindo parcerias de sucesso!
- Nos Coretos das praças, poetas em saraus a recitar seus versos.

Primeiras décadas, ruas estreitas, começo tímido ensaiado...
Quem imaginaria a avenida "Paulista", ícone consagrado?
Belo, imponente o Anhangabaú! Grande Vale antes esboçado?

Semáforos atentos, pedestres apressados, negócios a caminho,
A idéia total de liberdade, de ação, de não se estar sozinho,
Na inebriante e louca sensação da embriaguez de um doce vinho!

Bancos, Bolsas e pregões, comércio em brasa, (ufa!) shoppings apinhados, teatros, cinemas, casas de chá, de lanches, restaurantes renomados,
Galerias, Museus, anúncios coloridos de néon nos prédios pendurados.

Tão real, tão nossa, tão pujante, tão moderna em suas estruturas...
Tão antiga em casarões! - Vadia em ruelas estreitas e escuras...
- Cenas do dia-a-dia - motoqueiros expondo suas vidas pelas ruas!

Acolhedora, abrindo seus braços calorosos, tão convidativa.
Berço de mil amores, linda, exótica, gentil, receptiva,
Embala num abraço carinhoso; é nossa mãe, é chama viva!

"Que Beleza! Isso tudo é São Paulo"

O TRANSPORTE NOSSO DE CADA DIA

Quem viaja hoje no Metrô, ou num ônibus com ar condicionado, certamente jamais terá sabido - ou se soube, não terá provado das delícias das antigas diligências, dos triciclos abusados, das baratinhas, dos fordecos velhos que deixavam o vovô "vidrado"!

"Maria Fumaça" o nosso antigo trem - lá vem! Que apito lindo e demorado!
O leite nos era entregue de carroça! E o burro era tão engraçado!

Quem já viveu seis décadas ou mais, não se terá, por certo, olvidado,
No bonde colorido, um anúncio forte, aos passageiros bem mostrado,
Do remédio milagroso, pra bronquite, ele, o "Rum Creosotado": "Veja, ilustre passageiro, o belo tipo faceiro que o senhor tem ao seu lado!
Mas, no entanto, acredite, quase morreu de bronquite, Salvou-o o Rum Creosotado"

São Paulo viajou rápido! Tem agora 453 anos! Parabéns!

Autora: Mírian Warttusch



SÃO PAULO

São Paulo, metrópole gigante
fulgurante, viva,
em permanente ebulição,
cidade crescida e fortalecida
pelas mãos de imigrantes,
gente vinda de longe,
de todos os estados do Brasil
e de todos os continentes.
Cidade que cresce sem freios,
modernos edifícios que se aglomeram,
mostrando-nos, hoje,
um dos mais dinâmicos pólos econômicos,
cultural e científico do mundo.
Culturas e raças que se misturam
e amalgamadas formam a cidade
ativa e vibrante.

Começando pelos jesuítas
que aqui chegaram,
que no litoral paulista desembarcaram
com a missão de cristianizar
e de índios catequizar,
que caminharam sertão adentro
e, nos campos de Piratininga,
rente ao rio Anhangabaú,
no alto do morro, fundaram essa Cidade.
Hoje, quase meio século se passaram
Dos povos que se uniram,
criaram e construíram, através da história...
Assim, o homem fez São Paulo...
Cidade que ainda cresce,
esparramando-se em bairros gigantescos,
carregando sonhos de todos os seus habitantes.

Autora: Luz Sampaio



APÓSTOLO SÃO PAULO

(Padroeiro da Cidade de São Paulo)
25/01

Saulo/Paulo nasceu em Tarso, Cilícia, atual Turquia.
Fiel às tradições judaicas, ele perseguia os discípulos de Jesus.
Ao cavalgar próximo a Damasco, Saulo não creu no que via:
Repentinamente, um clarão vindo do céu cercou-o com forte luz!
Caindo por terra, assustado, Saulo ouviu uma voz que lhe dizia:
"Saulo, Saulo, por que você me persegue?
Após perguntar de quem era a voz, Saulo ouviu: "Eu sou Jesus"!

A partir daí, o último dos apóstolos passou a viver a sua conversão.
Como Paulo, leva ao mundo o amor do Senhor e a fé de cristão;
Chamado a uma vida nova, Paulo vai e divulga o Mestre Divino,
Sua evangelização, regada de amor a Cristo convertia os pagãos!
Nos lugares em que passava, Paulo orientava e aprimorava o seu tino.

Rômulo e Remo criaram Roma de acordo com a tradição pagã.
Os Apóstolos Pedro e Paulo foram os fundadores da Roma cristã!
Nos anos sessenta e quatro a sete, ocorreu a grande perseguição:
Nero aniquilou centenas de cristãos e incendiou a Cidade Eterna.
O Apóstolo Paulo divulgava Cristo com amor divino e fé fraterna.
Vítima das atrocidades de Nero, seu sangue não se derramou em vão,
São Paulo, chamado o "Apóstolo do gentios", escreveu doze epístolas.

Autor: Manuel de Almeida (Manal)

fonte:http://www.velhosamigos.com.br/DatasEspeciais/diasaopaulo3.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha lista de blogs