My Dear friends

This site not work anymore .I have a new site and you can go there visit me. I dont go put more post here anymore ... If you like this blog go there .. I will be there for you ... Olá meus queridos amigos ... agora tenho um novo blog Este site nao funcionará mais , tive alguns problemas. Agora tenho um novo endereco de blog. Nao irei mais colocar post neste blog .. Todas as atualizacoes e novidades estarao no outro endereco .. Acessem... estarei lá pra vcssss Se vcs gostaram desse blog irao amar o outro .. mais atualizado e lindo ... Vamos láaaa .... visitem-me lá .. Beijinhos Lili

Tank for everything !!!

melldesofia.blogspot.com

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Bandeja com pirografia e envelhecimento



Material
Bandeja colonial (GRL 30299)
Pyrógrapho MOD EM-6 (Escolar) (PAL)
Base de corte (TEC)
Estilete giratório (TEC)
Régua de metal (TEC)
Goma laca incolor (ACR)
Acqua betume (ACR)
Tinta PVA camurça (TRU)
Pasta para modelagem
Pincel cerdas 24 e 12
Pincel macio 20
Lápis 6B para desenho
Espátula plástica (cond)
Stencil Arabesco português (opa418)
Guardanapo para decoupage flores indianas
Cola spray 303 (TEC)
Cola para recorte (TEC)


Execução
Vamos trabalhar com o MDF em sua cor natural não necessitando aplicar uma base branca na peça.
Retire as molduras vermelhas dos dois guardanapos que serão usados na peça. Para isso, use a base de corte, a régua de metal para apoio do estilete giratório.
Separe duas folhas de guardanapo e retire as películas extras não pigmentadas. Aplique a cola spray 303 na base interna da bandeja.
Cole o guardanapo (sem a moldura vermelha para dar continuidade de desenho. Cole primeiro um e em seguida bem ao lado do outro cole o segundo já recortado no tamanho certo da base.
Aguarde a secagem completa.
Separe o stencil de arabescos e aplique a cola para recorte atrás dele. Desta forma a cola te proporciona uma segurança para trabalhar com o risco do stencil, pois não deixa o mesmo escorregar.
Eleja o local dos riscos e como quer distribuí-los, esta etapa é importante e muito pessoal. Fizemos nas laterais maiores externas e nas menores internas.
Coloque o stencil na bandeja (ele se fixa naturalmente por conta da cola para recorte) com um lápis preto risque o desenho como preferir.
Antes de ligar o pirógrafo verifique a voltagem certa e coloque a ponta desejada na caneta do pirógrafo.
Ligue o pyrógrapho e eleja a temperatura que deseja para que você possa sentir como ele procede. Inicie o treino em uma placa de MDF.
Onde marcou com um lápis comece a pirografar, de ponto em ponto e se sentir segurança pequenos traços.
Quando perceber já preencheu todos os traçados.
Faça nas alças carimbos de pirografia coma ponta estrela.
Após terminar a pirografia, aplique uma demão de goma laca incolor na peça toda, usando o pincel macio. Aguarde a secagem e no guardanapo repita a demão. Limpe o pincel com álcool 96 graus.
Após seco, separe em um godet o acqua betume e dilua um pouco com água. Aplique a mistura na peça toda, use o pincel de cerdas 24.
Perceba que a bandeja tornou-se mais escura, para deixá-la mais escura ainda, aplique uma segunda demão. Controle o grau de envelhecimento nas demãos de acqua betume.
Limpe o pincel com água.
Após bem seco, misture a PVA camurça na pasta para modelagem até chegar ao tom que deseja, faça uma quantidade que dê para passar na peça toda onde desejar.
Após isso, aplique a cola para recorte atrás do stencil de arabesco, coloque-o no centro da parte interna da bandeja(sobre o guardanapo aplicado), aplique a pasta tingida com a espátula sobre o stencil, retire-o delicadamente antes de secar.
Faça isso onde e como desejar usando os modelos e arabescos do stencil para que se crie uma única identidade independente de como for detalhado. Fizemos na parte interna e o centro do arabesco(círculo) na parte externa.
Deixe secar por 06 horas para toque e 24 horas por completo.

Dicas da Carol

O que significa pirografia?

A palavra pirografia é de origem grega e significa “escrita à fogo”. Cogita-se que a pirografia foi a primeira manifestação artística humana, já que a humanidade descobriu o fogo há mais ou menos dez mil anos. É uma forma de arte primitiva, ancestral, nos remete aos antepassados, existindo como um inconsciente…

Ninguém fica indiferente à pirografia. A história da pirografia é tão antiga, que a palavra antropologia pode ser utilizada. Está diretamente ligada à história do fogo. O fogo fascina a humanidade há milhares de anos. Foi onde a humanidade encontrou o poder para moldar a natureza à sua vontade. O fogo foi utilizado como proteção, na caça, como aquecimento. Quando aprendeu a cozinhar, o homem pré-histórico se tornou gourmet. Além de tudo isso, o homem pré-histórico ainda desenhou nas paredas das cavernas com carvão. (Arte Rupestre)

Este tipo de desenho foi a primeira manifestação artística da humanidade e pode ser chamada de pirografia.

Mas a grande revolução desta arte ocorreu na Idade dos Metais, quando o ser humano dominou a criação de ferramentas metálicas. E foi só na Idade Média que esta arte floresceu.

Na Europa, por volta de 1600, nas tabernas, homens colocavam fogo em lareiras e utilizavam uma ferramenta para acomodar as brasas e a lenha. Essa ferramenta aquecia e em brasa era usada para decorar as mesas e paredes de madeira da taberna e por ser chamada de “poker”, deu origem ao termo “poker art” ou “poker work”.

O primeiro trabalho impresso sobre pirografia data de 1751, publicado na Inglaterra. Atualmente há em museus da Europa, aparelhos utilizados no Século XIX, onde principalmente mulheres aqueciam vários “pokers” com carvão, para realizar trabalhos mais detalhados e finos. Até esta altura, os “pokers” eram de ferro, era necessário envolvê-los em panos ou papéis para segurá-los. Depois de algum tempo, apareceram “pokers” com cabos de madeira, que rapidamente invadiram todos os utensílios que aquecem, como ferros de passar, ferros de soldar, etc…

No final de 1800, o benzeno era o combustível predominante. Um sistema de pirografia foi criado com uma garrafa e duas mangueiras de borracha. Através do bombeamento de um atomizador (como os utilizados por perfumes) o artista conseguia manter a caneta aquecida mais tempo. Nessa época, também chamada de Era Vitoriana, a pirografia floresceu na Europa e nos Estados Unidos, tornando-se uma arte popular. Alguns dos trabalhos do inventor deste sistema de pirografia ainda podem ser vistos no Smithsonian Institute, em Washington.

Finalmente o advento da eletricidade veio facilitar muito o trabalho do artista pirogravurador. Os primeiros ferros de soldar elétricos foram utilizados com sucesso para a pirografia. Mas, em 1916, houve a primeira patente para o “Hot Point Pen” (ou caneta de ponta quente). O fio que levava energia para a caneta passava por um reostato, que controlava a intensidade da corrente, dando ao artista a variação de temperatura, tão necessária para os efeitos de luz e sombras… Teve início a pirografia realista. Trabalhos impressionantes foram criados, podendo ser vistos ainda hoje.

A pirografia também fez um enorme sucesso na decoração de cabaças. Neste quesito, há uma ligação subliminar entre a pirografia e a decoração de objetos, principalmente cabaças… Afinal, essa arte é praticada há milênios.

Fonte:wikipedia

Modelos de pyrógrapho
- M6 escolar: Pirógrafo Escolar com 4 Temperaturas 110 v e 1 Caneta. Para trabalhos artesanais e gravação em: Madeira, Couro, Cortiça.

- AM12 amador: Pirógrafo Amador com 6 Temperaturas 110 v/220 v e 1 Caneta. Para trabalhos artesanais e gravação em: Madeira, Couro, Cortiça.

- CM 10 colegial: Pirógrafo Colegial com 5 Temperaturas 110 v/220 v e 1 Caneta. Para trabalhos artesanais e gravação em: Madeira, Couro e Cortiça.

- PM13 profissional: Pirógrafo Profissional, com controlador de Temperaturas 110 v/220v e 2 Canetas. Para trabalhos artesanais e gravação em: Madeira, Couro, Cortiça.

- EM1 Standar: Pirógrafo Amador com 1 Temperatura 110 v/220 e 1 Caneta. Para trabalhos artesanais e gravação em: Madeira, Couro, Cortiça.
Dicas especiais para manuseio do pyrógrapho

Para mais informações de onde encontrar os produtos e orientação sobre o passo acesse o site: www.casadaarte.com.br
fonte: Manha Gazeta
http://v5.tvgazeta.com.br/manhagazeta/2010/01/21/bandeja-com-pirografia-e-envelhecimento-1901/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha lista de blogs