My Dear friends

This site not work anymore .I have a new site and you can go there visit me. I dont go put more post here anymore ... If you like this blog go there .. I will be there for you ... Olá meus queridos amigos ... agora tenho um novo blog Este site nao funcionará mais , tive alguns problemas. Agora tenho um novo endereco de blog. Nao irei mais colocar post neste blog .. Todas as atualizacoes e novidades estarao no outro endereco .. Acessem... estarei lá pra vcssss Se vcs gostaram desse blog irao amar o outro .. mais atualizado e lindo ... Vamos láaaa .... visitem-me lá .. Beijinhos Lili

Tank for everything !!!

melldesofia.blogspot.com

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

As Condutas Solidárias - Voltaire


às condutas solidárias


Voltaire escreveu, "O mundo só estará salvo no dia em que o último Rei for enforcado com as tripas do último padre." Se levado à letra esta conduta em nada teria de solidário, mas se este enforcamento fosse uma figura a ser alcançada pelo Não-ser, como nos mostrou Gandhi e também patente nos ensinamentos de Lao Tsé:
"O Tao nunca age e, entretanto, nada deixa por fazer. Se reis e príncipes assim fizessem, todas as coisas do mundo se transformariam por si mesmas. E se após a transformação, os homens tivessem desejos, Tao os satisfaria pela simplicidade do seu íntimo ser. Se após a transformação, o desejo levantasse a cabeça bastaria abaixá-la à pressão da Simplicidade e da Rectidão. A Simplicidade os impregnaria e, sem desejo, eles encontrariam a paz. E o Universo por si mesmo se rectificaria. Quem se une ao Uno, não tem desejos. Onde não há desejos há paz. E onde há paz, Tudo é harmonia e felicidade."
O homem não teria de se esforçar para ter condutas solidárias, bastava para isso não disparar um tiro, quando os “senhores da guerra” gritam; em vez de esbanjar os recursos do planeta, viver com o essencial e assegurar-se que dão para todos; tabelar com rectidão o impedimento à riqueza excessiva, enquanto houver fome no mundo; enquanto numa nação os direitos do “homem” não forem respeitados, essa será ostracizada; quando um pastor se armar em campino e exaltar as ovelhas para que marrem como touros, fazendo-as o seu cabo-de-guerra, dizer não, "marra tu para aí cabrão"; não deslocar populações para dar um saco de farinha em frente das câmaras de televisão e depois desprezá-las, melhor seria deixá-las ficar no seu meio natural, aí mesmo com poucos, os recursos são conhecidos; em vez de perdoar, não considerar o pecado; em ver de ensinar os outros, aprender; em ver de consular os tristes, não ter comportamentos que levam à amargura de alguém; em vez de cobrir os nus, despir-se…
Contudo, há que agir e dizer basta!... Não quero ser misericordioso, quero ser uma pedra que dança ao sabor das ondas, e se há um Deus, ele que faça as suas obrigações.
Eu sou uma pedra…
(que vai voltar à terra)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha lista de blogs