My Dear friends

This site not work anymore .I have a new site and you can go there visit me. I dont go put more post here anymore ... If you like this blog go there .. I will be there for you ... Olá meus queridos amigos ... agora tenho um novo blog Este site nao funcionará mais , tive alguns problemas. Agora tenho um novo endereco de blog. Nao irei mais colocar post neste blog .. Todas as atualizacoes e novidades estarao no outro endereco .. Acessem... estarei lá pra vcssss Se vcs gostaram desse blog irao amar o outro .. mais atualizado e lindo ... Vamos láaaa .... visitem-me lá .. Beijinhos Lili

Tank for everything !!!

melldesofia.blogspot.com

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

SONHOS DE UM MENINO PASSARINHO




http://gvpoeta.blogspot.com/


Já tive cada sonho. E todos sempre muito fortes. Já contei alguns aqui. Já sonhei com a Virgem Maria sentada na minha cama me dizendo para rezar muito. Nesse, tenho quase certeza de que não estava dormindo, só que era muito pequeno e não posso afirmar. Um dia sonhei que fui condenado à forca. Sonhei, esse também acho que estava acordado, que vi uma imagem de fogo dourado , em forma de pingo, cair no quintal. Corri para ver e não tinha nada. Minha mãe, sempre supersticiosa, disse que o que eu vi se chamava “menina de ouro” ou “pingo de ouro”, não lembro direito, e que só pessoas abençoadas conseguiam ver. Senti-me importante por isso. Outra vez sonhei que estava voando. Esse foi o mais gostoso até hoje. Não tinha asas. Só abria os braços e ia aonde queria. Passei em cima do oceano. Descansei na montanha. Estive nas duas pontas do arco-íris. Voei lado a lado com belos pássaros, e um disse aos outros. “Olhem só, um menino passarinho”. Nesse dia fiquei muito chateado de ter acordado, parecia tão real. Outro belo sonho, foi fazendo amor na relva. Esse foi meio frustrante, acordei com travesseiro na mão, he he. Foi um passarinho que me acordou na janela. Sempre um passarinho. Deve ser por isso que uso pseudônimos como, “passarinho aprendiz”, “menino beija-flor”. Porque amo a liberdade de voar, de pensar, de ser, de escrever. Eu acho que nem sonho, na verdade acho que projeto os sonhos pra dentro de mim, como se eu os fizesse acontecer. Sabem por quê digo isso? Por causa de outro sonho maluco. Andei dizendo em textos, que o poeta não faz poesia. Ela já está em algum lugar, numa outra dimensão esperando que alguém lhe sirva de ponte. Disse isso porque já tive várias impressões e acho que muitos poetas também, de ler algo meu e me perguntar. “Será que fui eu mesmo quem escrevi isso?”. Não que tenha ficado belo, nem sempre fica, mas às vezes transcende os limites da razão, da mente humana. É como se aquilo viesse de um outro patamar da existência, de uma outra esfera, que não humana, num momento de êxtase ou transe. Eis meu novo sonho.
Um grande pássaro, como aquele do Harry Potter, pousou perto de mim, abaixou as asas, num sinal para eu subir. Não tive medo, senti energia de paz ali. Sentei-me sobre seu dorso, segurando algo como rédeas e levantamos voo. Fomos para uma longa viagem pelo universo. Voamos o dia todo. Perguntei aonde me levava e ela respondeu cantando lindamente, que estávamos indo para a ilha da poesia. Passamos galáxias, cumprimentamos estrelas e cometas. Vimos asteróides perdidos, pequenos planetas, cometas errantes. Estrelas ascendentes e cadentes. Vi constelações e estrelas solitárias, num paralelo à raça humana. Pousamos numa ilha espacial, incrivelmente iluminada. Uma passarela florida indicava o caminho. Andei muito numa caminhada agradável, algum segredo ia ser revelado a mim e isso me fascinava. Depois de passar fontes e jardins, avistei um abrigo, em forma de casa de esquimó, porém bem maior. Entrei. Um senhor, parecendo um mestre, de túnica branca, sentado de pernas cruzadas, cujo rosto não pude ver devido à tamanha luminosidade do local, disse em voz grossa. “Seja bemvindo a esse lugar. Seja digno dele”. Fiz reverência e perguntei. “Sei que estou num lugar sagrado. Mas onde exatamente estou?”. O mestre respondeu. “Essa é a ilha da poesia. A fonte de toda a poesia. Toda a poesia emana daqui. Vocês poetas, são apenas pontes dessa ilha mágica para o mundo terreno. Vocês são muito importantes, são flores para o mundo. Sem vocês, o mundo estaria mais feio”. Apontou para seu lado direito uma bola vermelha que parecia arder em chamas, colocada sobre um pedestal e disse. “O que arde nessa bola não é fogo. É a fonte, é a revelação de como a poesia nasce, de como ela sai dessa ilha encantada e vai através de vocês poetas, até a terra. Não tema. Os escolhidos não podem temer. Toque-a, mas seja digno dela”. Perguntei se alguém estivera ali antes, ele disse que não podia responder. Em sinal de respeito, fiquei descalço para pisar no tapete vermelho com bordas douradas que levava até a bola de fogo. Era como a espada de Excalibur, era preciso ter dom e poder para possuí-la e eu estava muito orgulhoso. Aproximei-me, fechei os olhos... e toquei. Silêncio total. Segundos depois, comecei a ouvir melodias várias e distintas até começar a ver, a ter a revelação. E vi meu coração cheio de poesia. Chorei. Chorei muito. Não sei porquê, mas chorei. O grande segredo estava dentro de mim. A poesia nasce no coração da gente. Acordei e estranhamente meus olhos estavam cheio d’água. Será que eu chorei dormindo? Não quis dormir mais. Fui para o terraço e fiquei contemplando a maravilha cósmica que só quem sabe voar pode conhecer, talvez os astronautas... ou meninos passarinhos. Bem, astronauta eu sei que não sou.
/////
Nota: Yuri Gagarin, primeiro astronauta a viajar pelo espaço disse diante da beleza cósmica que viu: "Agora posso compreender a pequenez do homem"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minha lista de blogs